terça-feira, 17 de março de 2015

A ANSIEDADE

Ansiedade, medo, nervoso, cansaço, tensão....palavras que nos lembram a ansiedade.

A ansiedade é um dos problemas que mais aparecem nos dias de hoje. Ela é uma doença na alma, que desencadeia em muitas doenças físicas, por isso chamamos a ansiedade de doença psicossomática. Podemos chamar de "emoção oficial da nossa época".





Podemos definir ansiedade como uma sentimento forte de apreensão, um mal estar não compreendido, preocupação, medo, pavor, angustia e tudo isso acompanhado por "algo sentido no corpo físico", que chamamos de doenças. Como dores de cabeça, enxaqueca, dores no estômago, diarréia, tremor, enjôo, labirinto e outras.
A ansiedade normal aparece quando existe uma ameça real, uma situação perigosa. ela vem do tamanho do perigo. Essa ansiedade é fácil de se diagnosticar, controlá-la e reduzi-la.

Mas existem outros tipos de ansiedade que precisamos de ajuda de conselheiros, psicólogos e quem sabe, remédios para tratá-las. A ansiedade neurótica, que tem sentimentos exagerados e fora da realidade. Ansiedade crônica que é uma ansiedade persistente que dura muito tempo, mas não é tão forte em intensidade. Ansiedade aguda que vem de repente, muito forte, muito intensa, mas logo acaba. Ansiedade do medo, chamada de fóbica que provoca a Síndrome do Pânico. Ansiedade da angustia que se transforma na depressão.


COMO SURGE A ANSIEDADE?

  1. Ameaça: quando nos sentimos ameaçadas dentro da nossa família, na escola, no emprego, na igreja, enfim no nosso círculo de vida. Uma perseguição permanente, um controle excessivo, uma rejeição, perda de alguém, fracasso.
  2. Perigo: quando passamos por assaltos, roubos, doença inesplicável, visita ao dentista ou ao médico, entrevista no emprego, ir na sala do diretor da escola, prova do vestibular, uma palestra que vamos dar. Uma apreenção que nos leva a uma insegurança e logo a ansiedade.
  3. Auto estima: nós gostamos de nos sentir bem, parecermos pessoas boas e agir sempre com justiça, responsabilidade e competência. Quando surge alguém que vem ameaçar nossa imagem, ou um acontecimento que ocorreu que nos leva a derrota, quando nos acusam.
  4. Separação: quando somos separados de pessoas importantes em nossas vidas (separação dos pais, mudança de escola e de cidade, morte de um ente familiar muito próximo, divórcio, namorado nos deixa, filhos vão embora de casa).
  5. Conflitos internos: conflitos que vamos carregando a vida toda embaixo do tapete da nossa alma. Indecisões nas escolhas.
  6. Medo: anda junto com a ansiedade. Medo de morrer, do futuro, do fracasso, da rejeição, doença, solidão.
  7. Quando nossas necessidades primordiais não estão sendo satisfeitas: segurança, valor, ser alguém na vida, auto se realizar, sexo no casamento, senso de identidade e de pertencer.
O QUE FAZER ENTÃO?
  1. reconhecer que está com ansiedade
  2. identificar a causa - Por que estou ansiosa?
  3. refletir - por que aconteceu este problema na minha vida e por que fiquei ansiosa?
  4. orar á Deus entregando os acontecimentos, problemas, medo e tudo mais.
  5. começar agir - fazer o que tem que fazer. Agir com fé é um ato de coragem.
  6. se não conseguir resolver o conflito só - então ir buscar ajuda e apoio de profissionais, família, amigos e da sua Igreja.
  7. enfrentar de cara as circunstâncias - admitir o problema, admitir o medo, admmitir a ansiedade - dar nome "aos bois"

Momentos de ansiedade sempre virão enquanto estamos nesta vida. Então precisamos aprender viver para sabermos previnir, lutar e vencer.


Beijo beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário